quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Independência ou morte

Vida confusa, dependência de sentimentos, emoções e razões. Razões para sorrir, para sentir e para viver. Dependência até para ser livre. Mas vi que sou livre, tenho meus próprios motivos, não preciso viver uma vida alheia, não preciso ser eternamente dependente. Eu posso andar sozinho, agora sei caminhar, eu posso voar como águia. Liberdade! Não estava mais suportando a rotina e a monotonia, não suportava mais a dor de ser dependente, por isso declarei bem alto: Independência ou morte. Deve ser por isso que agora estou vivo.



E-mail Del.ici.ous BlogThis! Technorati Compartilhe no Twitter StumbleUpon Compartilhar no Facebook Promova este post no orkut Share to Google Buzz

8 comentários:

Mr. Rïver disse...

Parabéns pelo blog!

http://saimonrio.blogspot.com

docespensamentos disse...

Muito bom o texto e o blog também. Parabéns.

Cássia Cardoso disse...

Que Lindo Texto.
seguindo,segue também ai?
http://www.meninasligadas.com/
@CassiaCardoso
=^.^=

Elisa Cunha disse...

É bem isso, até a própria liberdade nos prende às vezes...

BlogMaster disse...

Seguindo!

http://futeblog-blogmaster.blogspot.com/

Ítalo Richard disse...

Belo texto! Realmente nós temos que buscar nossa liberdade, nossa felicidade!

abraço,
www.todososouvidos.blogspot.com

Mary disse...

Cada pessoa é um mundo, não podemos ficar presos em nosso próprio mundo, comece curtindo a liberdade penetrando na alma e no mundo do outro, é a mais bela liberdade. !
Bjos, ótimo texto, como sempre.
mariibrigadeiro.blogspot.com

BEPClub disse...

Nossa, muito bom o texto, adorei =D

Postar um comentário

Tem gente que só lê o título da postagem, mas não se dá ao trabalho de ler o restante, aí tem a audácia de vir aqui abaixo e comentar o que não leu. Tem coisa pior? Por favor, quando você for comentar em um dos meus textos, não ler apenas o título.

Pior do que não comentar, é comentar o que não leu.